VEM PRO GOOGLE

VOCÊ ENCONTROU O QUE QUERIA? PESQUISE. Nas guias está a matéria que interessa a você.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.
GUIAS (OU ABAS): 'este blog', 'blogs interessantes', 'só direito', 'anotações', 'anotando e pesquisando', 'mais blogs'.

segunda-feira, 24 de junho de 2013

TÉCNICAS DE PRIMEIROS SOCORROS, SAÚDE E PREVENÇÃO: Planos de Saúde: Dor de cabeça para os segurados. ...

TÉCNICAS DE PRIMEIROS SOCORROS, SAÚDE E PREVENÇÃO: Planos de Saúde: Dor de cabeça para os segurados. ...: Porque  os planos de saúde são os campeões de reclamações no Idec? Depois de anos pagando um plano de saúde, temos exames, cirurgias e inte...

Planos de Saúde: Dor de cabeça para os segurados. Uma injustiça a ser reparada.

Porque  os planos de saúde são os campeões de reclamações no Idec? Depois de anos pagando um plano de saúde, temos exames, cirurgias e internações negados; se operados, cobram-nos materiais  de uso obrigatório nas cirurgias; os aumentos abusivos em função da idade são comuns e existe alta rotatividade entre os profissionais das redes credenciadas, de maneira que não é possível a continuidade do tratamento com um especialista. Mais: sequer somos informados da atualização da rede. Não obedecem o tempo mínimo para a marcação de consultas ou exames e tentam forçar os conveniados a servirem-se dos médicos contratados, ao invés dos credenciados. A qualidade do serviço e do atendimento cai, a cada dia, reflexo da má qualidade do atendimento na rede básica de saúde, oferecida pelo governo.

Se tivéssemos bom atendimento no SUS, a qualidade dos planos tenderia a melhorar. Qual o remédio?

Não existe milagre: apenas com condenações que reprimam os abusos, de maneira contundente, melhorarão o atendimento. Isso porque, se é verdade que os planos de saúde lideram a lista de reclamações  não é menos verdade que a grande maioria dos conveniados se submete aos excessos perpetrados.

Condenados a pagar ínfimas indenizações, pelo Judiciário, valerá sempre a pena lograr o conveniado, que se sente refém, quando mais precisa.  

A matéria a seguir, publicada pelo STJ, denota a tomada de consciência de uma situação que se mostra, a cada dia, mais e mais insuportável. Cabe, pois, ao Judiciário, remediar uma situação que vem se acomodando ao longo dos anos. É uma injustiça a ser reparada.

Reclamações sobre planos de saúde é ranking no Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec)
Mais uma vez, em 2012,

ITANHAÉM, MEU PARAÍSO

ITANHAÉM, MEU PARAÍSO
Caiçara por opção, itanhaense de coração. O que você precisa para ser feliz?

Quem sou eu

Minha foto

Da capital, já morei entre verde e bichos, na lida com animais e plantas: anos de injeção, espinho de ouriço, berne, parto de égua e curva de nível, viveiros, mudas, onde encontrei tempo para lecionar inglês, alfabetizar adultos e ler livros, na solidão do mato. 

Paixões se sucederam e convivem até hoje: Contabilidade, Economia, Arquitetura (IMES, MACK), a chácara e, afinal, o Direito (FDSBC, cursos e pós graduações). No Judiciário desde 2005, planto, replanto, reciclo, quebro paredes, reconstruo, estudo, escrevo e poetizo, ao som de passarinhos, que cantam nossa liberdade.

Não sou da cidade, tampouco do campo. Aprendiz, tento captar o que a vida oferece, para que o amanhã seja melhor. Um mundo melhor, sempre.

Agora em uma cidade mágica, em uma casa mágica, na qual as coisas se transformam e ganham vida; mais e mais vida. Minha cidade-praia-paraíso, Itanhaém.

Nesta casa de espaços amplos e um belo quintal, que jamais é a mesma do dia anterior, do minuto anterior (pois a natureza cuida do renovar a cada instante o viço, as cores, flores, aromas e sabores) retomei o gosto pelo verde, por releituras de espaços e coisas. Nela planto o que seja bom de comer ou de ver (ou deixo plantado o que Deus me trouxe), colho, podo, cozinho os frutos da terra, preparo conservas e invento pratos de combinações inusitadas, planejo, crio, invento, pinto e bordo... sonho. As ideias brotam como os rebentos e a vida mostra-se viva, pulsante.

Aqui, em paz, retomo o fazer miniaturas, componho terrários que encantam, mensagens de carinho representadas em pequenas e delicadas obras. 

Muito prazer! Fique à vontade, passeie um pouco: questões de Direito, português, crônicas ("causos"), jardinagem e artesanato. Uma receita, uma experiência nova, um redescobrir. 

Pergunte, comente, critique, ok? A casa é sua e seu comentário será sempre bem-vindo.

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

Arquivo do blog